Categories
Autism

Post-diagnosis reflection

When we receive a late Autism diagnosis we tend to reevaluate our life and it happens a LOT to start seeing certain situations from a different perspective. We realize that it was not us who were “difficult” or “nitpicking” but it was neurological and uncontrollable. We realize bullying and hurtful situations.

In one hand we start thinking of all the “Ifs” if you were diagnosed earlier, with a better access to therapies, school adjustments and just knowing why we felt “weird”. At the same time, there are people that assumed (specially 20 years ago) Autism means not having potential, so I am glad I didn’t had that assumption placed on me.

This reflection on who we are, our limits, our past, our difficulties and our qualities is incredibly important for self-love and self-acceptance, and can only happen once we realize that we are neurodiverse.

Other important information about diagnosis is Self-diagnosis is valid. Not everyone has access to official diagnosis, with barriers like:

  • Being a women (men are diagnosed earlier due to studies for years done only on men that perpatualized a stereotype)
  • Being a person of colour (White children are about 19 percent more likely than black children and 65 percent more likely than Hispanic children to be diagnosed with autism. – link)
  • Money (in some countries it is incredibly expensive to go private, and public you might have years of waiting ahead of you)
  • Lack of experienced professionals in adult diagnosis (adult assessments are different than in children, and not everyone has proper experience in it)

Diagnosis is not a label, or an instrument for self-pity. Diagnosis (even self-diagnosis which is completely valid) is the first step on our path to understand and love who we really are.


Quando recebemos um diagnóstico tardio temos tendência a reavaliar a nossa vida e acontece IMENSO começarmos a ver determinadas situações de uma perspectiva diferente. Apercebemos-nos que não éramos nós a ser “difíceis” ou “picuinhas” mas era neurológico e incontrolável.

Por um lado começamos a pensar em todos os “ses” se fosse diagnosticado mais cedo, com um melhor acesso às terapias, ajustos na escola ou apenas saber porque nos sentíamos “esquisitos”. Ao mesmo tempo, há pessoas que assumiam (especialmente há 20 anos) que autismo significa não ter potencial, e fico feliz por não terem assumido isso sobre mim.

Essa reflexão sobre quem somos, os nossos limites, o nosso passado, as nossas dificuldades e as nossas qualidades é extremamente importante para o amor próprio e a aceitação de quem somos, e só pode acontecer quando percebermos que somos neurodiversos.

Outra informação importante sobre o diagnóstico é que o auto-diagnóstico é válido. Nem todos têm acesso ao diagnóstico oficial, com barreiras como:

  • Ser mulher (os homens são diagnosticados mais cedo devido a estudos feitos inicialmente apenas em homens, que perpetuam o estereótipo, sendo que mulheres apresentam diferenças na apresentação do Autismo)
  • Ser uma pessoa de cor (crianças brancas têm cerca de 19 por cento mais probabilidade do que crianças negras e 65 por cento mais probabilidade do que crianças hispânicas de serem diagnosticadas com autismo nos EUA – link)
  • Dinheiro (em alguns países é incrivelmente caro ir pelo privado, e público pode ter anos de espera pela frente)
  • Falta de profissionais experientes em diagnóstico de adultos (avaliações de adultos são diferente do que nas crianças, e nem todos os profissionais têm experiência adequada)

O diagnóstico não é um rótulo ou um instrumento de auto-piedade. O diagnóstico (mesmo o auto-diagnóstico, que é totalmente válido) é o primeiro passo no nosso caminho para compreender e amar quem realmente somos.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s