Categories
Autism

DSM-5 criteria for an Autism diagnosis

To meet diagnostic criteria for ASD according to DSM-5, a child/adult must have persistent deficits in each of three areas of social communication and interaction (see A.1. through A.3. below) plus at least two of four types of restricted, repetitive behaviours (see B.1. through B.4. below).

A. Persistent deficits in social communication and social interaction across multiple contexts, as manifested by the following, currently or by history (examples are illustrative, not exhaustive; see text):

  1. Deficits in social-emotional reciprocity, ranging, for example, from abnormal social approach and failure of normal back-and-forth conversation; to reduced sharing of interests, emotions, or affect; to failure to initiate or respond to social interactions.
    • Do you find hard to initiate conversations?
    • Do you struggle to know when is your turn to talk?
    • Do you get easily bored when someone wants to speak something that doesn’t interest you?
    • Do you find it difficult to engage in small talk?
    • Do you see conversation as an exchange of information, instead of emotional connection?
    • Do you find you don’t enjoy social situations as other seem to?
    • Do you feel drained after social conversations?
  2. Deficits in nonverbal communicative behaviours used for social interaction, ranging, for example, from poorly integrated verbal and nonverbal communication; to abnormalities in eye contact and body language or deficits in understanding and use of gestures; to a total lack of facial expressions and nonverbal communication.
    • Do you find difficult and distracting to look someone in the eyes, even if you can?
    • Did you receive comments on how your facial expressions didn’t matched the situation?
    • Did you get questions like “Are you upset?” when you are not?
    • Do you find it difficult to put on facial expressions for a situation?
    • If you are talking with someone, did you tend to look away if you need to think about something?
    • Did anyone ever told you that you sound aggressive, bored or upset, when you are not?
    • Did you find yourself imitating accents and expressions of the people you talk?
    • Do you find it difficult to recognize sarcasm and irony?
    • Do you have difficulty reading body language and facial expressions?
  3. Deficits in developing, maintaining, and understand relationships, ranging, for example, from difficulties adjusting behaviour to suit various social contexts; to difficulties in sharing imaginative play or in making friends; to absence of interest in peers.
    • Do you find it difficult to judge how other people are feeling or reacting to what you are saying?
    • Do you miss social cues or information “between the lines”?
    • Do you laugh or smile at the wrong time?
    • Have you been told you are aloof or in your world?
    • Do you prefer and need to spend some time alone?
    • Do you struggle in knowing how much contact you need to maintain to keep friendships?
    • Do you find it difficult to make new friends?
    • Do you find it difficult to know if someone is joking or mocking you?
    • Do you prefer one-on-one interaction instead of groups?
    • Do you feel there is a manual of social interactions that you never had access to, but others seem to have?
    • Do you use scripted speech in social interactions?
    • Do you go over old conversations and overthink about future ones?

B. Restricted, repetitive patterns of behaviour, interests, or activities, as manifested by at least two of the following, currently or by history (examples are illustrative, not exhaustive; see text):

  1. Stereotyped or repetitive motor movements, use of objects, or speech (e.g., simple motor stereotypes, lining up toys or flipping objects, echolalia, idiosyncratic phrases).
    • Do you repeat words, phrases or expressions you hear in movies or conversations?
    • Do you use unusually formal words or speech structure?
    • Do you have some phrases that you use frequently, even when inappropriate?
    • Do you perform repetitive hand movements, like flapping hands, flicking fingers, or manipulating objects?
    • Do you perform repetitive whole body movements like rocking, walking on your toes or skipping?
    • Do you have an unusual sitting position?
    • Do you grind your teeth or bite your lips or cheek?
  2. Insistence on sameness, inflexible adherence to routines, or ritualized patterns of verbal or nonverbal behaviour.
    • Do you find it difficult to end one activity and start another one?
    • Do you struggle sometimes to complete self-care tasks, like showering or brushing your teeth?
    • Do other people tell you that you overreact to changes of plans?
    • Do you use the same supermarkets, buy the same brands and eat the same type of food for long periods of time?
    • Do you have rules and rituals you like to follow?
    • Do other people tell you that you are controlling?
    • Do you get frustrated with situations that are not defined (for example if you are asking which restaurant to go, and someone answering “we will see”)?
  3. Highly restricted, fixated interests that are abnormal in intensity or focus.
    • Do you get very interested with certain topics, in an intensity your peers don’t?
    • When you are interested in a topic, does it take over many aspects of your life (talking, collecting and thinking about it)?
    • Do you find that you focus more on details than the whole overview?
    • Do you have unusual interests?
    • Does your leisure time tend to be spent pursuing these interests?
    • Do you like to collect items or information?
  4. Hyper- or hyporeactivity to sensory input or unusual interest in sensory aspects of the environment.
    • Do you find that certain textures, features or styles of clothing (like seams, tags, etc) are irritating and painful?
    • Do you find some tasks of self-care, like brushing your teeth or cutting your hair physically uncomfortable or painful?
    • Are you unusually sensitive to heat or cold?
    • Do you find certain sounds (not necessarily loud, but also repetitive, like people talking) painful?
    • Do you find it difficult to follow conversations with background noise?
    • Do you find certain lighting painful or hard to tolerate?
    • Are you sensitive to smells to the point of getting sick?
    • Are you unable to eat some foods due to their texture or colour?
    • Do you have an unusually high tolerance for pain?
    • Are you drawn to certain textures, smells or visual patterns?
    • Do you seek deep pressure like tight hugs, heavy blankets or tight spaces?

C. Traits must be present in the early developmental period (but may not become fully manifest until social demands exceed limited capacities, or may be masked by learned strategies in later life).

D. Traits cause clinically significant impairment in social, occupational, or other important areas of current functioning.

E. These disturbances are not better explained by intellectual disability (intellectual developmental disorder) or global developmental delay. Intellectual disability and autism spectrum disorder frequently co-occur; to make comorbid diagnoses of autism spectrum disorder and intellectual disability, social communication should be below that expected for general developmental level



Critérios DSM-5 para um diagnóstico de Autismo

Para ter os critérios de diagnóstico para ASD de acordo com o DSM-5, uma criança/adulto deve ter déficits persistentes em cada uma das três áreas de comunicação e interação social (ver A.1. a A.3. abaixo) e pelo menos dois dos quatro tipos de comportamentos restritos e repetitivos (ver B.1. a B.4. abaixo).
A. Déficits persistentes na comunicação social e interação social em vários contextos, conforme manifestado pelo seguinte, atualmente ou pela história (deve ter déficits persistentes em cada uma das três áreas de comunicação e interação social):

  1. Déficits de reciprocidade socioemocional, variando, por exemplo, de abordagem social anormal e falha na conversa normal de vaivém; ao reduzido compartilhamento de interesses, emoções ou afeto; ao fracasso em iniciar ou responder às interações sociais.
    • Acha difícil iniciar conversas?
    • Tem dificuldade em saber quando é sua vez de falar?
    • Fica entediado facilmente quando alguém quer falar algo que não lhe interessa?
    • Acha difícil se envolver em uma conversa fiada?
    • Vê a conversa como uma troca de informações, em vez de uma conexão emocional?
    • Pensa que não gosta de situações sociais como as outras parecem gostar?
    • Sente-se cansado após conversas sociais?
  2. Dificuldades em comportamentos comunicativos não verbais usados ​​para interação social, variando, por exemplo, de comunicação verbal e não verbal mal integrada; a anormalidades no contato visual e linguagem corporal ou déficits na compreensão e uso de gestos; a uma total falta de expressões faciais e comunicação não verbal.
    • Acha difícil e perturbador olhar alguém nos olhos, mesmo se puder?
    • Já recebeu comentários sobre como as suas expressões faciais não combinavam com a situação?
    • Já recebeu perguntas como “Está chateado?” quando não estava?
    • Acha difícil fazer propositadamente expressões faciais para uma situação, como sorrir para uma foto?
    • Se está a conversar com alguém, costuma desviar o olhar se precisa de pensar em algo?
    • Alguém já lhe disse que parece agressivo, entediado ou chateado, quando não está?
    • Acontece imitar sotaques e expressões das pessoas com quem fala?
    • Acha difícil reconhecer o sarcasmo e a ironia?
    • Tem dificuldade em ler a linguagem corporal e as expressões faciais?
  3. Dificuldades em desenvolver, manter e compreender relacionamentos, variando, por exemplo, de dificuldades para ajustar o comportamento para se adequar a vários contextos sociais; às dificuldades em compartilhar brincadeiras imaginativas ou em fazer amigos; à ausência de interesse nos pares.
    • Acha difícil julgar como as outras pessoas se estão a sentir ou a reagir ao que está a dizer?
    • Acontece não se aperceber de dicas sociais ou informações “nas entrelinhas”?
    • Acontece rir ou sorrir na hora errada?
    • Já lhe disseram que é indiferente ou está no seu mundo?
    • Prefere e precisa de ficar um tempo sozinho?
    • Tem dificuldade em saber quanto contato precisa manter para manter amizades?
    • Acha difícil fazer novos amigos?
    • Acha difícil saber se alguém está a brincar ou a o ridicularizar?
    • Prefere interação individual em vez de grupos?
    • Sente que existe um manual de interações sociais ao qual nunca teve acesso, mas que outros parecem ter?
    • Usa discurso com script nas interações sociais?
    • Revê conversas antigas e pensa demasiado sobre as futuras?


B. Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades (ter pelo menos dois dos quatro tracos seguintes):

  1. Movimentos motores estereotipados ou repetitivos, uso de objetos ou fala (por exemplo, estereótipos motores simples, brinquedos alinhados ou lançando objetos, ecolalia, frases idiossincráticas).
    • Repete palavras, frases ou expressões que ouve em filmes ou conversas?
    • Usa palavras ou estrutura de fala excepcionalmente formais?
    • Tem algumas frases que usa com frequência, mesmo quando inadequadas?
    • Realiza movimentos repetitivos com as mãos, como agitar as mãos, agitar os dedos ou manipular objetos?
    • Realiza movimentos repetitivos de corpo inteiro, como balançar, andar nas ponta dos pés ou pular?
    • Tem uma posição sentada incomum?
    • Range os dentes ou morde os lábios ou a bochecha?
  2. Insistência em manter rotina, adesão inflexível a rotinas ou padrões ritualizados de comportamento verbal ou não verbal.
    • Acha difícil encerrar uma atividade e iniciar outra?
    • Tem dificuldades em concluir tarefas de auto-cuidado, como tomar banho ou escovar os dentes?
    • As outras pessoas dizem que reage de forma exagerada às mudanças de planos?
    • Usa os mesmos supermercados, compra as mesmas marcas e come o mesmo tipo de alimentos por longos períodos de tempo?
    • Tem regras e rituais que gosta de seguir?
    • As outras pessoas dizem que você é controlador?
    • Fica frustrado com situações que não estão definidas (por exemplo, se perguntar para qual restaurante ir e alguém responder “vamos ver”)?
  3. Interesses altamente restritos e fixos que são anormais em intensidade ou foco
    • Interessa-se muito por determinados tópicos, com uma intensidade que seus colegas não tem?
    • Quando se interessa por um tópico, assume muitos aspectos da sua vida (conversar, colecionar e pensar sobre isso)?
    • Acha que se concentra mais nos detalhes do que na visão geral?
    • Tem interesses incomuns?
    • Seu tempo de lazer tende a ser gasto em busca desses interesses?
    • Gosta de coleccionar itens ou informações?
  4. Hiper ou hiporreatividade à entrada sensorial ou interesse incomum em aspectos sensoriais do ambiente.
    • Acha que certas texturas ou estilos de roupas (como costuras, etiquetas, etc.) são irritantes e dolorosos?
    • Acha que algumas tarefas de auto-cuidado, como escovar os dentes ou cortar o cabelo, são fisicamente desconfortáveis ​​ou dolorosos?
    • Você é incomumente sensível ao calor ou ao frio?
    • Acha certos sons (não necessariamente altos, mas repetitivos, como pessoas a falar) dolorosos ou desconfortáveis?
    • Acha difícil acompanhar conversas com ruído de fundo?
    • Acha certa iluminação dolorosa ou difícil de tolerar?
    • Você é sensível a cheiros a ponto de ficar nauseado?
    • Não consegue comer alguns alimentos devido à sua textura ou cor?
    • Tem uma tolerância excepcionalmente alta à dor?
    • Sente-se atraído por certas texturas, cheiros ou padrões visuais?
    • Procura pressão profunda, como abraços apertados, cobertores pesados ​​ou espaços apertados?


C. Os traços devem estar presentes no início do período de desenvolvimento (mas podem não se manifestar totalmente até que as demandas sociais excedam as capacidades limitadas ou podem ser mascarados por estratégias aprendidas mais tarde na vida).

D. Os traços causam prejuízo clinicamente significativo no funcionamento social, ocupacional ou em outras áreas importantes do funcionamento atual.

E. Esses distúrbios não são melhor explicados pela deficiência intelectual (transtorno do desenvolvimento intelectual) ou atraso global do desenvolvimento. Deficiência intelectual e transtorno do espectro do autismo freqüentemente co-ocorrem; para fazer diagnósticos comórbidos de transtorno do espectro do autismo e deficiência intelectual, a comunicação social deve estar abaixo do esperado para o nível de desenvolvimento geral.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s