Categories
Women's Rights

Disability

Data from research by Women’s Aid.

In Britain, 1 in 4 women will experience domestic violence during their lifetime. For women with disabilities, it is 1 in 2.


Na Grã-Bretanha, 1 em 4 mulheres irá sofrer violência doméstica durante a sua vida. Para mulheres com incapacidades (não concordo com o uso da palavra deficiências), é 1 em 2.

Categories
Conversations Women's Rights

Mother’s Day

Today is Mother’s Day (except in the UK).

I grew up with my mother always saying she was not a feminist, maybe because still today there is an agressive connotation to the word to some. However, today I realize she was the strongest feminist model that I ever had.

More than 30 years ago, my mother moved country for University to study Engineering. In a full class, 3 were women. In one of the classes, one Professor told them that “their place is in the kitchen.”, but she persisted. She was married and had me before finishing the course. Still, she finished it.

She balanced studies, an autistic child and a full-time job. Eventually, she got divorced. She raised me alone. There was no help from the healthcare system either, since 30 years ago there was no understanding of Aspergers in women. She did an incredible job just by following her mother’s intuition. She made decisions that only now the healthcare system is realizing are good for the development of an autistic child. Still, she succeeded. Today, she has her own company.

She always fought for her place in her career and the world, as well as my education and well-being.

I wonder what could be more feminist than that. Feminism is not the aggressive persuit of nonsense. Feminism is to continuously fight for us to have our space in the world, and that our children will have the rights and comforts we do not have. The ability to study what we want, to receive support, to be free. Most women were feminists their whole life, just by doing something which was not excepted for women, like studying in a field dominated by men, or having their own company. Feminism is to take opportunities in a world that constantly denies them to us.

To all the incredible mothers and sisters that fought for us, you are the reason we are feminists too. Thank you for always fighting for us. We will continue that.

To my mother.. You are my inspiration. I love you.

Happy Mother’s Day.

Eu cresci com a minha mãe sempre a dizer que não era feminista, talvez por ainda hoje a palavra Feminista ter uma conotação agressiva para alguns. No entanto, hoje percebo que ela e o modelo feminista mais forte que eu já tive.

Há 30 anos atrás, a minha mãe mudou de país para ir para a universidade estudar Engenharia. Numa aula cheia, três eram mulheres. Em uma das aulas, um Professor disse que “O lugar delas é na cozinha.”. Mas ela persistiu. Ela casou e eu nasci antes de terminar o curso. Ainda assim, ela terminou.

Ela equilibrou os estudos, uma criança autista e um trabalho em tempo integral. Eventualmente, ela divorciou-se. Ela criou-me sozinha. Não houve ajuda do sistema de saúde, pois há 30 anos não havia a compreensão de Aspergers em mulheres. Ela fez um trabalho estupendo só seguindo a sua intuição de mãe. Ela tomou decisões que só agora o sistema de saúde sabe serem acertadas no apoio ao desenvolvimento de uma criança autista. Hoje, ela tem a sua própria empresa.

Ela sempre lutou para ter o seu lugar na carreira e no Mundo, assim como pela minha educação e bem-estar.

Eu pergunto-me o que poderia ser mais feminista do que isso. O feminismo não é a busca agressiva do absurdo, como por vezes é apontado. O feminismo é a luta constante de nós, mulheres, para garantir que temos nosso espaço no mundo e que nossos filhos terão os direitos e confortos que nos ainda não temos. A capacidade de estudar o que queremos, de receber apoio, de ser livre. A maioria das mulheres foi feminista a vida toda, apenas fazendo algo que não era expectável de uma mulher, como estudar num campo dominado por homens ou ter sua própria empresa. Feminismo é conquistar oportunidades num mundo que continua a negá-las para nós.

A todas as mães e irmãs incríveis que lutaram por nós, é por vocês que somos feministas. Obrigado por sempre lutarem por nós. Iremos continuar o vosso trabalho.

Para a minha mãe.. És a minha inspiração. Amo-te.

Feliz Dia da Mãe.

Categories
Conversations Women's Rights

Be a Lady they Said

Be a Lady They Said from Paul McLean on Vimeo.

“Be a Lady They Said”

Words: Camille Rainville
Narrator: Cynthia Nixon
Director: Paul McLean paul-mclean.com
Music: Louis Souyave @ OPM.london
Post: Mini Content mini-content.com
Producer: Claire Rothstein claire-rothstein.com

Categories
Women's Rights

Laws

A imagem pode conter: possível texto que diz "In 18 countries, husbands can legally prevent their wives from working. In 39 countries, daughters and sons do not have equal inheritance rights. In 49 countries lack laws protecting women from domestic violence. Why a Feminist"
World Economic Forum data

Em 18 países, maridos podem prevenir legalmente as suas esposas de trabalhar.

Em 39 países, filhas e filhos não têm os mesmos direitos de herança.

Em 49 países, há poucas leis a proteger a mulher contra violência domestica.


A imagem pode conter: possível texto que diz "In the UK, 45% of the men in trial for murder, that used the 'rough sex' defence in court received lighter sentences or acquittals. Why a Feminist"
Data from We Can’t Consent To This project.

I would like to introduce to you the project We Can’t Consent To This. This page purpose is to bring awareness for the increasing trend to use the ‘consensual rough sex’ premise defense in court for the murder of women. According to their data, the murderers of 60 women at least, use this defense, and it worked. It worked 45% of the time.
A BBC Radio 5 research found that at least 1 in 3 of women in the UK below 40 years old were subjected to a non-consented act during sex, including choking. From this women, 20% said they felt scared. This is an incredibly disturbing common occurrence.
Consent is not only for the start of sexual relations. It is men and women’s right to not consent also during the sex, and to stop at any point that they feel uncomfortable, or just because they want to.
The fact that women are being pressured to violent and demeaning acts without their consent is beyond appalling, and the courts that are allowing men to receive lesser sentences or acquittals for murder, are guilty too.
The normalization of violence against women needs to stop, and this defence can’t be allowed in court to release women’s murderers.
As women, we do not consent for you to murder us.

Gostaria de vos apresentar o projecto We Can’t Consent To This (Nos não podemos consentir isto). O objectivo desta página é consciencializar a tendência crescente de usar a defesa da premissa de ‘sexo violento consensual’ em tribunal para o assassinato de mulheres. Segundo os dados deste projecto, os assassinos de 60 mulheres, pelo menos, usaram essa defesa, e funcionou. Funcionou 45% dos casos.
Uma pesquisa da Rádio 5 da BBC descobriu que pelo menos 1 em cada 3 mulheres no Reino Unido com menos de 40 anos de idade foi submetida a um ato não consentido durante o sexo, incluindo asfixia. Dessas mulheres, 20% disseram sentiram medo. Esta é uma ocorrência comum incrivelmente perturbadora.
O consentimento não é apenas para o início das relações sexuais. É o direito dos homens e mulheres de não consentir também durante o sexo, e parar a qualquer momento em que se sintam desconfortáveis ou apenas porque o desejam.
O facto de as mulheres serem pressionadas a actos violentos e humilhantes sem o seu consentimento é mais do que assustador, e os tribunais que permitem que os homens recebam sentenças mais leves ou absolvições por assassinato também são culpados.
A normalização da violência contra as mulheres precisa parar, e esta defesa não pode ser permitida no tribunal para libertar assassinos.
Como mulheres, não consentimos que tu nos mates.

Categories
Women's Rights

Sexual Harassment

A imagem pode conter: possível texto que diz "45% to 55% of women have experienced sexual harassment since the age of 15 in the European Union. Why a Feminist"
Data from European Union Agency for Fundamental Rights, 2014.

45% a 55% das mulheres sofreram assédio sexual desde os 15 anos de idade na União Europeia. Dados de European Union Agency for Fundamental Rights , 2014.


A imagem pode conter: possível texto que diz "In the US, 23% of female undergraduate university students reported having experienced sexual assault or sexual misconduct. Why a Feminist"
Data from https://www.aau.edu/ (Association of American Universities), including 27 universities in 2015.

Rates of reporting to ranged from 5 to 28 per cent, depending on the specific type of behavior, which make us believe that are a lot more than 1 in 5 women.

Nos EUA, 23% das estudantes universitárias denunciaram ter sofrido agressão sexual ou má conduta sexual. Dados de https://www.aau.edu/ (Association of American Universities), que inclui 27 universidades em 2015. As taxas de denúncia variaram de 5 a 28%, dependendo do tipo específico de comportamento, o que nos faz acreditar que são muito mais do que 1 em cada 5 mulheres.

Categories
Women's Rights

Sexual assault

A imagem pode conter: texto

Data from RAINN, from the US.
Victim blaming is still happening in sexual assault cases. Women are taught to “behave” and avoid situations where it could happen to them, like drinking too much at a party.
However, data shows most sexual assault happens when women are doing typical tasks we do every day, as sleeping, being at home, traveling to work or to the shops. 39% are commited by their own partners. We need to disband the idea that women have any blame on the assault, and to understand that when we teach our daughters that she needs to avoid certain situations, you are implying
that she has the control, and that if she gets assaulted, it was because she put herself in the situation. The only guilty person in a sexual assault is the person that decided to commit it. Teach your children about the importance of consent instead (boys and girls) .

Dados de RAINN, EUA.
O que faziam as sobreviventes de agressão sexual quando foram atacadas?
– 48% estava a dormir, ou a fazer outra actividade em casa,
– 29% estavam a viajar do ou para o trabalho, compras ou outros recados
– 12% estavam a trabalhar;
– 7% estavam na escola.
A Culpabilização da vítima ainda acontece em casos de agressão sexual. As mulheres são ensinadas a “comportar-se” e evitar situações em que pode acontecer a elas, como beber demasiado numa festa.
No entanto, os dados mostram que a maioria das agressões sexuais ocorre quando as mulheres realizam tarefas típicas que realizamos todos os dias, como dormir, estar em casa, viajar para o trabalho ou ir as compras. 39% são cometidos pelos próprios parceiros. Precisamos de acabar com a ideia de que as mulheres têm culpa no ataque e entender que, quando ensinamos as nossas filhas a evitar certas situações, estamos a implicar que ela tem controlo sobre possíveis agressões e que, se ela é agredida, foi porque ela se colocou nessa situação. A única pessoa culpada numa agressão sexual é a pessoa que o decidiu cometer. Ensinemos antes aos nossos filhos sobre a importância do consentimento (a meninos e meninas).

Categories
Conversations Women's Rights

Misogynistic quotes from politicians

We, as women, sometimes hear that feminism is not needed anymore. The vote is ours, they say, we have the power.
So I gathered some quotes from politians (current or from the last decade), that shows not only the importance of feminism, as the need of women in politics. Sexism is not abnormal, or rare. It does not have religion, political party or nationality. Sexism is so ingraned in politics that these quotes were ignored and these men continue in office. These are the men that write your laws and ask for your vote:

US:
“Just want to give a heads up to the women! You have rights! A right to cook and a right to clean. Today is Sunday and the NFL playoffs our on! I suggest you stop your b!tch!ng/protesting during this time. Because you also have a right to get slapped! ” J. R. Doporto, a city councilor from Carlsbad, New Mexico
“I understand that they feel like that is their body. I feel like it is a separate — what I call them is, is you’re a “host.” ” Oklahoma State Rep. Justin Humphrey, US about a bill where the women would have to ask permission to the man she had sex before abortion.
“Some girls, they rape so easy.” former Wisconsin State Assembly member Roger Rivard, US
“Can we get the parliamentarian to smile for us today?” Texas State Rep. Jonathan Stickland interrupted a session of the Texas House to ask a female assistant parliamentarian to smile.

Turkey: “A women who rejects motherhood, who refrains from being around the house, however successful her working life is, is deficient, is incomplete.” President Erdogan

Poland: “women must earn less than men because they are weaker, they are smaller, they are less intelligent.” Janusz Korwin-Mikke, Former EU member, currently a deputy for the Polish Parliament.

Philipines: “But she was so beautiful, the mayor should have been first. What a waste.” Rodrigo Duterte, President of the Philipines, talking about a foreign women that was raped.

Canada: “It turns me on when you’re direct.” Parliamentary member in Canada to MP Michelle Rempel.

France: “She had chosen the dress she was wearing so we wouldn’t listen to what she was saying.” French MP Patrick Balkany on wolf-whistling the housing minister.

Italy: “People will vote for Daniela Santanchè because she is a beautiful babe.” Former Italian prime minister Silvio Berlusconi, 2008

Brazil: “You don’t deserve to be raped” and “She doesn’t deserve it because she is very bad, because she is very ugly, it’s not my type, I will never raped her. I am not a rapist, but if I was I wouldn’t rape her because she does not deserve it.” Jair Bolsonaro, Brazil’s President to and talking about deputy Maria do Rosário (PT-RS)

UK: “Shut up Menschkin. A good wife doesn’t disagree with her master in public and a good little girl doesn’t lie about why she quit politics.” Labour MP Austin Mitchell to Louise Mensch

Chile: “When a politician says yes, he means maybe, when he says maybe, he means no, and if he says no, he’s not a politician, When a lady says no, she means maybe, when she says maybe, she means yes, and if she says yes, she’s not a lady.” Chilean president Sebastián Piñera at the close of a summit of heads of state in Mexico.

Como mulheres, por vezes ouvimos que o feminismo já não é necessário. O voto é nosso, dizem eles, temos o poder.
Então, decidi reunir algumas citações de políticos (actuais ou da última década), que mostram não apenas a importância do feminismo, como a necessidade das mulheres na política. O sexismo não é anormal, ou raro. Não possui religião, partido político ou nacionalidade. O sexismo está tão enraizado na política que estas citações foram ignoradas e estes homens continuaram em cargos políticos. Estes são os homens que escrevem as nossas leis (em diferentes países) e pedem o nosso voto:

USA:
“Só quero dar uma atenção às mulheres! Vocês tem direitos! O direito de cozinhar e o direito de limpar. Hoje é domingo e os playoffs da NFL estão a chegar! Eu sugiro que vocês pare de protestar durante este tempo. Porque você também tem o direito de levar uma chapada! “JR Doporto, vereador de Carlsbad, Novo México
“Eu entendo que elas sentem que é o corpo delas. Sinto que é um corpo separado – o que eu digo é que vocês são um” hospedeiro”.” Representante do estado de Oklahoma, Justin Humphrey, sobre uma proposta de lei em que as mulheres teriam que pedir permissão ao homem com que fizeram sexo antes do aborto.
“Algumas meninas, elas se violam tão fácil.” Roger Rivard, ex-membro da Assembleia Estadual de Wisconsin.
“Podemos fazer a assistente parlamentar sorrir para nós hoje?” O deputado estadual do Texas, Jonathan Stickland, interrompendo uma sessão.

Turquia: “Uma mulher que rejeita a maternidade, que se abstém de ficar em casa, por mais bem-sucedida que sua vida profissional seja, é deficiente, é incompleta.” Presidente Erdogan

Polónia: “as mulheres devem ganhar menos que os homens porque são mais fracas, são menores, são menos inteligentes”. Janusz Korwin-Mikke, ex-membro da UE, actualmente deputado do Parlamento na Polónia.

Filipinas: “Mas ela era tão bonita que o prefeito deveria ter sido o primeiro. Que desperdício.” Rodrigo Duterte, Presidente das Filipinas, a falar sobre uma mulher estrangeira que foi violada.

Canadá: “Excita-me quando és directa”. Membro anónimo do Parlamento no Canadá para a deputada Michelle Rempel.

França: “Ela escolheu o vestido que estava a usar para não ouvirmos o que ela estava a dizer”. O deputado francês Patrick Balkany sobre o assobio a Ministra da Habitação.

Itália: “As pessoas vão votar em Daniela Santanchè porque ela é uma ‘babe’ linda.” Ex-primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi, 2008

Brasil: “Você não merece ser estuprada” e “Ela não merece porque é muito ruim, porque é muito feia, não é do meu tipo. Não sou estuprador, mas se eu fosse, não a estupraria, porque ela não merece. ” Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil a falar sobre a deputada Maria do Rosário (PT-RS)

Reino Unido: “Cala a boca Menschkin. Uma boa esposa não discorda de seu mestre em público e uma boa menina não mente sobre por que ela deixou a política.” MP trabalhista Austin Mitchell para Louise Mensch

Chile: “Quando um político diz que sim, ele quer dizer talvez, quando ele diz que talvez, ele quer dizer não, e se ele diz que não, ele não é político. Quando uma mulher diz que não, ela quer dizer talvez, quando diz talvez quer dizer sim, e se ela disser sim, ela não é uma dama. ” O presidente chileno, Sebastián Piñera, no final de uma reunião de chefes de estado no México.

Categories
Women's Rights

Healthcare

A imagem pode conter: possível texto que diz "Today, 830 women will die from preventable causes due to pregnancy or childbirth worldwide. Why a Feminist"
Data from World Health Organization (WHO).

94% of it occurs in low and lower middle-income countries.

Hoje, 830 mulheres vão morrer de causas evitáveis devido a gravidez ou parto a nível mundial. 94% ocorre em países de baixo ou médio baixo rendimento.

Categories
Women's Rights

Female Genital Mutilation

A imagem pode conter: possível texto que diz "Globally, at least 200 million women and girls in 30 countries have undergone Female Genital Mutilation. Why a Feminist"
Data from World Health Organization

Globalmente, pelo menos 200 milhões de mulheres e meninas em 30 países foram sujeitas a Mutilação genital feminina.

Categories
Women's Rights

Human traficking

A imagem pode conter: possível texto que diz "72% of all trafficking victims worldwide are women and girls. Why a Feminist"
Data from UN Women UK.

72% de todo o tráfico humano a nível mundial são mulheres e meninas.