Categories
Autism

Alexythimia: the difficulty in knowing what we feel

Alexithymia is the difficulty in distinguishing the emotions we feel, identifying bodily sensations from emotional states, as well as describing our feelings, using emotional terms, or reading and identifying what others feel. This means that we can have an emotional reaction and not know how to identify it (sadness, uncertainty, etc.) or how to describe it.

At least 50% of Autists are thought to have Alexithymia and it is behind the lack of empathy sometimes associated with Autism, which means is the alexythimia, not Autism, that cause that lack of empathy. In fact, many autistic people have hyper empathy.

If there is something very obvious to bother us about, we know why we are upset or sad, or we know whether we feel good or bad, but if what we feel is more subtle or less specific we can go days without understanding what we are feeling. We can even confuse feelings with bodily sensations like a headache. It is especially important when applied to relationships and can lead to abusive relationships or toxic friendships since if we do not know how to identify what others feel, or our own emotions, we can ignore uncertainty, discomfort or insecurity.

Through cognitive and supportive therapies, however, we can learn to identify emotions and describe how we feel.

However, it is very important to give the autistic people space to discover what they feel and if you see any discomfort, to help identify their emotions.

For more information check the article in this link.


Alexitimia é a dificuldade em distinguir as emoções que sentimos, identificar sensações corporais provenientes de estados emocionais, assim como descrever os nossos sentimentos, usar termos emotivos, ou ler e identificar o que os outros sentem. Isto significa que podemos ter uma reação emocional e não sabermos como a identificar (tristeza, incerteza,etc) nem como a descrever.

Pensa-se que pelo menos 50% dos Autistas tenham Alexitimia e que está por detrás da falta de empatia por vezes associada ao Autismo. É a alexitimia, não o Autismo, que causa falta de empatia. Na verdade, muitos autistas têm hiper empatia.

Se houver algo muito óbvio a incomodar-nos, sabemos porque ficamos chateados ou tristes, ou sabemos se nos sentimos bem ou mal, mas se o que sentirmos é mais subtil ou menos específico podemos ficar dias sem compreender o que estamos a sentir. Podemos até confundir sentimentos com sensações corporais como dor de cabeça. É especialmente importante quando aplicado a relações e pode levar a relacionamentos abusivos ou amizades tóxicas visto que se não sabemos identificar o que os outros sentem, ou as nossas próprias emoções, podemos ignorar incertezas, desconfortos ou insegurança.

Através de terapias cognitivas e de apoio, podemos no entanto aprender a identificar emoções e descrever o que sentimos.

É importantíssimo no entanto dar espaço ao autista para descobrir o que sente e se vir algum desconforto, ajudar na identificação das suas emoções.

Para mais informações veja o artigo neste link.

Categories
Autism

Masking in Autism

Masking or camouflage is when the autistic person observes and analyzes the behavior of others and imitates them, to hide difficulties in socialization.

It can be used by men and women, however, due to the dynamics and expectations of women in society, it is easier for them to mask and is one of the main diagnostic difficulties. However, camouflaging our features is tiring and can make it difficult to recognize versions of us that we built, and the real version, giving rise to a poorly defined “I”.

Our identity is important and the lack of it can affect the way we see ourselves and even cause mental problems. It is not a conscious choice, nor is it an attempt to be false or to manipulate.

It is a strategy to deal with the fact that we are different and for integration into society. We have to give space in society for autistic people to be who they are, without masking or having to apologize.


Mascaramento ou camuflagem, é quando o autista observa e analisa o comportamento dos outros e os imita, para esconder dificuldades de socialização.

Pode ser usado por homens e mulheres, no entanto, devido à dinâmica e expectativas da mulher na sociedade, é-lhes mais fácil mascarar e é uma das principais dificuldades de diagnóstico.

No entanto, camuflar os nossos traços é cansativo e pode fazer com que seja difícil reconhecermos versões de nós construídas, e a versão real, originando um “eu” pouco definido. A nossa identidade é importante e a falta dela pode afectar a forma como nos vemos e até causar problemas mentais.

Não é uma escolha consciente, nem uma tentativa de sermos falsos ou manipular. É uma estratégia para lidar com o facto de sermos diferentes e para a integração na sociedade.

Temos que dar espaço na sociedade para autistas serem quem são, sem mascaramento ou ter que pedir desculpa.

Categories
Autism Conversations

Actually Autistic Meme thread

#actuallyautistic Memes Day! (actuallyautistic is a community online to give visibility to autistic voices) Nothing tells us we can’t fight for acceptance AND have fun.

Brief explanation: Auditory processing disorder is a hearing disorder where we have trouble processing speech.

x

Brief explanation: in general Autistic people don’t want a “cure” to push on us. Autism is part of who we are. We want support and understanding. 


Dia para memes #ActuallyAutistic (comunidade para partilha de vozes autistas)

Nada nos diz que não podemos lutar por aceitação E divertirmos-nos.

Como talvez saiba o nosso Instagram é em inglês, mas para haver uma plataforma portuguesa de um Autista para Autista decidi criar o @autismoemportugues no Instagram. Irei lá colocar memes, informação e dados.

Breve explicação: Desordem de processamento auditivo é quando temos dificuldade em processar discurso, a fala
Em geral os autistas não querem uma cura a ser empurrada para eles, queremos aceitação e apoio. O Autismo faz parte de quem somos.