Categories
Autism

Christmas, overwhelm and toxic people

Christmas is a time to spend with family, friends and loved ones in general, but unfortunately, for some this might mean spending time with toxic people that hurt them, for several reasons.

It is also a time for a lot of socialization, a lot of noise, a lot of touch. I always struggled a little bit with Christmas because although I absolutely love to be with my family, there is a bigger demand for energy and coping than other times. It is very rare that I don’t have a meltdown in Christmas (although since I didn’t know I was autistic, I always made-up random excuses why I did them). It happens also that for me as well, I have someone close to me that is very toxic for me and it is deeply painful for me every time I try to make contact.

At least in Portugal there is the idea that since is our blood, our family we need to make the effort. We need to be there. But something I learned for many years of struggling is you don’t.

Toxicity, being in any form, can be very difficult to handle. Obviously is important to be there if they want help, but some people are like moving sands, bringing everything with them, and had no intention to work on themselves. In my case that person complains I don’t contact him, that I don’t care about him, and cry to other family members about how mean I am, but when I do, it is to pay his bills. In 5 years, I believe he asked me once how I was, and truly wanted to know.

For many people it might also have to do with prejudice, like homophobia or racism. In that case, I hope you know there are people out there that appreciate who you are and are happy that you are here.

I understand that family is family, but if you do have toxic people in your life, just be aware that it is ok to protect yourself this Christmas. We had a difficult year. It was exhausting and hurtful and life changing. Our energy, mental health and wellbeing is very important, and you deserve to spend the holidays with the people that truly love you and support you, as you are, and not spending it exhausting your mental health making accommodations for someone that does not actually want them.

To the neurotypical people, be aware that Christmas is a time of overloading for autistic people. Make sure to try to integrate them more into your family celebrations, respecting if they need some time to recharge. It does not mean they don’t love you.

Some tips for the holidays: make sure there is a room they can go that does not smell like food, which might be very overwhelming to some autistic people (airing the kitchen also helps). Avoid too many lights inside the house if they are hypersensitive to light, instead you can add Christmas toys, balls, and flowers. Avoid putting music in the background if you are talking, that can be very overwhelming and too much information. Now with the pandemic there is less touching but be permissive of the autistic person to not touch/hug/kiss people if they do not want to, if we do, we will let you know.

Finally, do not push autistic people to connect with toxic people in their life if they don’t intend to connect back. It is very taxing and exhausting, way more than you think it is for us, since a lot of us are hyper empathic and absorb everything around us.

Have a very merry Christmas/holidays and I hope 2021 brings you everything that 2020 did not.


Natal, sobrecarga e pessoas tóxicas

O Natal é uma época para se passar com a família, amigos e entes queridos em geral, mas, infelizmente, para alguns, isso pode significar passar tempo com pessoas tóxicas que os prejudicam, por vários motivos .

É também um momento de muita socialização, muito barulho, muito toque. Sempre tive um pouco de dificuldades com o Natal porque, embora ame absolutamente estar com minha família, há uma necessidade maior energia e gestão do que em outras ocasiões. É muito raro eu não ter um meltdown no Natal (embora, como eu não sabia que era autista, sempre inventava desculpas aleatórias para isso). Acontece também que para mim tenho alguém próximo que é muito tóxico para mim e é profundamente doloroso para mim cada vez que tento fazer contato.

Pelo menos em Portugal existe a ideia de que sendo o nosso sangue, a nossa família temos de fazer o esforço. Precisamos estar lá. Mas algo que aprendi por muitos anos de luta é que não temos.

A toxicidade, em qualquer forma, pode ser muito difícil de gerir. Obviamente, é importante estar lá se realmente quiserem ajuda, mas algumas pessoas são como areias movediças, consumindo tudo consigo, e não tem intenção de trabalhar em si mesmas ou nos ter em consideração. No meu caso essa pessoa reclama que eu não entro em contato com ela, que não me importo com ela, e chora com os outros familiares sobre como sou ma, mas quando eu contacto apenas fala pagar suas as contas. Em 5 anos, acredito que ele me perguntou uma vez como eu estava e realmente queria saber.

Para muitas pessoas, também pode ter a ver com preconceito, como homofobia ou racismo. Nesse caso, espero que saiba que existem pessoas que apreciam quem é e ficam felizes por estar aqui.

Eu entendo que família é família, mas se tiver pessoas tóxicas na sua vida, esteja ciente de que não há problema em se proteger neste Natal. Tivemos um ano difícil. Foi exaustivo, doloroso e mudou muito a nossa vida. A nossa energia, saúde mental e bem-estar são muito importantes e merece passar o Natal com as pessoas que amam de verdade e apoiam como é, e não esgotando a tua saúde mental a fazer acomodações para quem não as quer.

Além disso, para as pessoas neurotípicas, esteja ciente de que o Natal é uma época de sobrecarga para os autistas. Tente nos integrar mais nas comemorações de família, respeitando se eles precisarem de algum tempo para recarregar. Isso não significa que eles não vos amem.

Algumas dicas para as férias: certifique-se de que há um quarto onde eles possam ir e que não cheire a comida, o que pode causar sobrecargas para alguns autistas (arejar a cozinha também ajuda). Evite muitas luzes dentro de casa se forem hipersensíveis à luz; em vez disso, pode adicionar brinquedos de natal, bolas e flores. Evite colocar música de fundo se estiver a falar. Com a pandemia há menos toque, mas seja permissivo com a pessoa autista em não tocar/abraçar/beijar as pessoas se não quiser, se quisermos nos avisamos.

Finalmente, não force os autistas a se conectarem com pessoas tóxicas nas suas vidas, se elas não pretendem conectar de volta. É muito desgastante e exaustivo, muito mais do que pensa que é para nós, pois muitos de nós somos hiper-empáticos e absorvemos tudo ao nosso redor.

Tenha um feliz natal/celebrações e espero que 2021 lhe traga tudo o que 2020 não trouxe.