Categories
Conversations LGBTQ

Pride

Celebration of 2nd anniversary of Stonwall Uprising, photo from History.com

Today is the 51st year anniversary of Stonewall Uprising.  It started as a Riot, by the resistance of Queer and Trans people of color, against Police opression, and became a Revolution.That’s where Pride was born. In 51 years, so much was achieved and there is so much still to fight. This year, they march together with the Black Lives Matter, an example on Intersectionality .

In the UK, homosexuality was a crime until 1967. In 1973, the American Psychiatric Association removed it as mental illness. There is more global acceptance and celebration of sexual orientation/gender diversity.

There are still high levels of abuse in the LGTBQ community. There is still 73 countries where homosexuality is ilegal (almost half of them Commonwealth jurisdictions). Russia continues to take rights away and the level of physical violence increased. In Brazil, the Bolsonaro’s comments against queer people lead to an increase of beatings and discrimination. In Poland, an election is on the way with one of the candidates running on the removal of queer rights.

There is still much to do, but you are not doing it alone.

You are seen. You are loved. Be Proud. Be Pride.


Hoje é o 51º aniversário do Revolta Stonewall. Começou como um motim, pela resistência de pessoas queer e Trans de cor, contra a opressão policial, e tornou-se uma Revolução. Foi aí que o Orgulho nasceu. Em 51 anos, muito foi alcançado e ainda há muito a ser combatido. Este ano, as marchas juntam-se às de Black Lives Matter, um exemplo de Interseccionalidade.

No Reino Unido, a homossexualidade era um crime até 1967. Em 1973, a American Psychiatric Association removeu a homossexualidade como doença mental. Há mais aceitação e celebração global da orientação sexual / diversidade de género.

No entanto, ainda existem altos níveis de abuso na comunidade LGTBQ. Ainda existem 73 países onde a homossexualidade é ilegal (quase metade deles são jurisdições da Commonwealth). A Rússia continua a retirar os direitos da comunidade e o nível de violência física aumentou. No Brasil, os comentários de Bolsonaro contra pessoas queer levaram a um aumento de espancamentos e discriminação. Na Polónia, a eleição Presidencial está a caminho, com um dos candidatos concorrendo pela remoção dos direitos queer.

Ainda há muito a fazer, mas não estás sozinho.

És visto, és amado. Sê orgulhoso. Sê Orgulho.